Domingo, 6 de Junho de 2010

CIÚME...

É estranho como o ciúme dá autorização às pessoas para agirem loucamente.
Parece que, quando atacadas por ciúme, dão-se ao direito de fazer coisas que em outras situações não fariam.
Geralmente o ciumento é muito preguiçoso, pois ao invés de mudar, de se tornar uma pessoa mais atraente e
lutar
pela pessoa amada, normalmente prefere proibir o outro de fazer coisas que o ameacem.
É muito mais fácil proibir e se dizer ameaçado, com uma desculpa cómoda, do que fazer o que é preciso para
manter a chama da paixão acesa!
O mais difícil numa situação de ciúme é sair dela sem passar pela indiferença e pelo distanciamento, mas
quando
conseguimos lidar de uma forma sadia com esse sentimento, é bonito ver como ele se desfaz e dá lugar a uma
experiência de amor e admiração pelo ser amado.
Existe um lado natural no ciúme, que é o desejo de manter o ser amado por perto, porque se sabe que ele é uma
pessoa especial; então o ciúme se torna numa lembrança para se cuidar bem da relação e do outro.

 

publicado por saozinhasimoes às 17:08
link do post | comentar | favorito
Domingo, 7 de Fevereiro de 2010

ATITUDE NO LAR


Certa vez uma criança de sete anos perguntou à sua mãe, que era famosa apresentadora de programa de TV:
- Mãe, por que no ecrã da televisão aparece, sorrindo e feliz e em casa estás sempre séria e nervosa?
A mãe, pegada de surpresa, respondeu:
- É porque na televisão eu sou paga para sorrir.

E a filha, mais que depressa, tornou a perguntar:
- Mãe, quanto queres ganhar para sorrir também em nossa casa?

A pergunta da menina, nos oferece motivos de reflexão.

Por que não sorrir no melhor lugar do mundo, que é o nosso lar?
Por que não dar para os nossos tesouros mais preciosos, o melhor?
Já parou para observar um irrigador de jardim em funcionamento?

Girando, ele irriga toda a grama à sua volta.
Mas quando chegamos mais perto, observamos que a grama que está próxima do irrigador, está seca.
O irrigador molha a grama que está distante de si, mas não consegue molhar a grama que está mais próxima.

Será que em nossa família estamos agindo à semelhança do irrigador de grama?
Se estamos, é hora de mudar com urgência.
Verifiquemos que quando um amigo vem à nossa casa, colocamos um sorriso no rosto.

Procuramos ser prestativos, companheiros, perguntamos como ele está, o que tem feito.
Somos extremamente simpáticos.
O nosso rosto é a própria expressão da alegria e da camaradagem.

Batemos carinhosamente em suas costas.
Olhamos com respeito e amizade nos seus olhos.
Sorrimos e sorrimos muito.

Toda a nossa atenção, durante o tempo em que ele está connosco, é para ele.
Deixamos as nossas actividades habituais, largamos o jornal, deixamos de assistir o programa de tv que tanto gostamos.
Termina a conversa, o amigo precisa ir embora e despedimo-nos.
Acompanhamo-lo até à porta, ficamos acenando até ele desaparecer na rua.

Agora, voltamos para o interior da nossa casa e para nossa família.
Como que num passe de mágica, nosso rosto se fecha, ficamos carrancudos.
Vamos ler nosso jornal em silêncio, e que ninguém nos perturbe.

Passamos a ser outra pessoa.
Junto ao amigo somos pessoas simpáticas e sorridentes.
Junto à nossa família somos antipáticos e exigentes.
Porquê?

Será que os nossos amores não merecem a nossa atenção e o nosso carinho?

Pense nisso!

Se deu conta que está agindo mais ou menos como um irrigador de grama, reverta logo a situação.
Ainda hoje, enquanto está com seus filhos, sua esposa, seus pais, seja alegre.
Converse. Interesse-se pela vida deles.

O que eles fazem enquanto você está na escola, no trabalho, na rua?
Eles estão com algum problema?
Gostariam de contar?

Sorria. Conte histórias de bom conteúdo.
Relate factos de sua experiência. E sorria.
Sobretudo, abrace com carinho, beije com amor.

Agindo assim, nossa casa se transformará em um lar.
E ainda hoje seremos mais felizes.

 

publicado por saozinhasimoes às 17:35
link do post | comentar | favorito
Domingo, 10 de Janeiro de 2010

A SOGRA E A NORA

 

LENDA CHINESA

Era uma vez, uma jovem chamada Lin, que se casou e foi viver com o marido na casa da sogra. Depois de algum tempo, começou a ver que não se adaptava à sogra. Os temperamentos eram muito diferentes e Lin cada vez se irritava mais com os hábitos e costumes da sogra, que criticava cada vez com mais insistência.
Com o passar dos meses, as coisas foram piorando, a ponto de a vida se tornar insuportável. No entanto, segundo as tradições antigas da China, a nora tem que estar sempre ao serviço da sogra e obedecer-lhe em tudo. Mas Lin, não suportando por mais tempo a ideia de viver com a sogra, tomou a decisão de ir consultar um Mestre, velho amigo do seu pai.
Depois de ouvir a jovem, o Mestre Huang pegou num ramalhete de ervas medicinais e disse-lhe:
"Para te livrares da tua sogra, não as deves usar de uma só vez, pois isso poderia causar suspeitas. Vais misturá-las com a comida, pouco a pouco, dia após dia, e assim ela vai-se envenenando lentamente. Mas, para teres a certeza de que, quando ela morrer, ninguém suspeitará de ti, deverás ter muito cuidado em tratá-la sempre com muita amizade. Não discutas e ajuda-a a resolver os seus problemas."
Lin respondeu:
"Obrigado, Mestre Huang, farei tudo o que me recomenda".
Lin ficou muito contente e voltou entusiasmada com o projecto de assassinar a sogra.
Durante várias semanas, Lin serviu, dia sim, dia não, uma refeição preparada especialmente para a sogra. E tinha sempre presente a recomendação de Mestre Huang para evitar suspeitas: controlava o temperamento, obedecia à sogra em tudo e tratava-a como se fosse a sua própria mãe. Passados seis meses, toda a família estava mudada. Lin controlava bem o seu temperamento e quase nunca se aborrecia. Durante estes meses, não teve uma única discussão com a sogra, que também se mostrava muito mais amável e mais fácil de tratar com ela. As atitudes da sogra também mudaram e ambas passaram a tratar-se como mãe e filha. Certo dia, Lin foi procurar o Mestre Huang, para lhe pedir ajuda e disse-lhe:
"Mestre, por favor, ajude-me a evitar que o veneno venha a matar a minha sogra. É que ela transformou-se numa mulher agradável e gosto dela como se fosse a minha mãe. Não quero que ela morra por causa do veneno que lhe dou." Mestre Huang sorriu e abanou a cabeça:
"Lin, não te preocupes. A tua sogra não mudou. Quem mudou foste tu. As ervas, que te dei, são vitaminas para melhorar a saúde. O veneno estava nas suas atitudes, mas foi sendo substituído pelo amor e carinho que lhe começaste a dedicar. "

Na China, há um provérbio que diz:
 "A pessoa que ama os outros também será amada".

Os árabes têm outro que diz:

 "O nosso inimigo não é aquele que nos odeia, mas aquele que nós odiamos."

 

publicado por saozinhasimoes às 18:15
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 25 de Dezembro de 2009

FELIZ NATAL

publicado por saozinhasimoes às 23:47
link do post | comentar | favorito
Domingo, 20 de Dezembro de 2009

NATAL DE JESUS

 

 

Luz que vem descendo do Céu.
Mexendo com todos os corações.
Vem com grande alegria, anunciando o Natal.
O nascimento do Menino Jesus!...

Natal, data tão linda.
Que a todos erradia e ilumina,
Dando Paz, Amor e até anima,
Aquele que nada espera,
Da  sua triste e dura Vida.

Natal, que traz Luz e Carinho.
Todos têm e encontram no seu caminho.
Com muita Fé e Devoção,
Sentem alivio e Amor no Coração.
Com muita alegria, estendem as mãos,
Aos irmãos queridos, que tem tanta precisão.

Natal de Jesus, é puro Amor.
Nesse dia deixamos para trás, Tristezas e Dor.
Com Fé e devoção, teremos Paz e Luz.
Muito Amor, Carinho e Calor.
Para que, o Ano Novo inteiro, JESUS nos Conduza.

 

publicado por saozinhasimoes às 21:10
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 19 de Outubro de 2009

AMOR FRATERNAL

No dia que nasceu a nossa filha, meu marido, não sentiu grande alegria. Por que a decepção que sentia, parecia ser maior do que o grande conhecimento em ter uma filha.
Ah!!! Eu queria um filho homem!!!! Lamentava!
Em poucos meses ele se deixou cativar pelo sorriso de nossa linda filha e pela infinita inocência de seu olhar fixo e penetrante, foi então que ele começou a amá-la com loucura.
Seu rostinho, seu sorriso não se apartavam mais dele. Ele fazia planos sobre planos, tudo seria para nossa filhinha!

Numa tarde estávamos reunidos em família, quando nossa filha perguntou a seu pai: Papai,... Quando eu completar quinze anos, qual será meu presente?
Ele lhe respondeu: Meu amor, tens apenas sete aninhos, não te parece que falta muito tempo para essa data?
Ela lhe respondeu: Bem pai,... Tu sempre dizes que o tempo passa voando, ainda que eu nunca o haja visto por aqui.
Ela já tinha catorze anos e ocupava toda a alegria da casa, especialmente o coração de seu pai.
Num Domingo fomos a igreja, ela tropeçou, e seu pai de imediato agarrou-a para que não caísse... Já sentados nos bancos da igreja, vimos como ela foi caindo lentamente e quase perdeu a consciência.
Seu pai levantou-a e a levou imediatamente para o hospital. Ali permaneceu por dez dias e foi então que nos informaram que ela padecia de uma grave enfermidade que afectava seriamente seu coração.
Os dias foram passando, seu pai renunciou ao seu trabalho para dedicar-se a ela. Todavia, sua mãe, decidiu trabalhar, pois não suportava vê-la sofrendo tanto.
Numa manhã, ainda na cama, a nossa filha perguntou ao seu pai: Pai? Os médicos te disseram que eu vou morrer?
Respondeu seu pai: Não meu amor... não vais morrer, Deus que é tão grande, não permitiria que eu perca o que mais tenho amado neste mundo.
Quando a gente morre vai para algum lugar? Podem ver lá de cima a sua família? Sabes se um dia podem voltar?
Bem filha,... Na verdade ninguém regressou de lá e contou algo sobre isso, porém se eu morrer, não te deixarei só, onde eu estiver buscarei uma maneira de me comunicar contigo, e em última instância utilizaria o vento para te ver.
O vento? E como farias?
Não tenho a menor ideia filhinha, só sei que se algum dia eu morrer, sentirás que estou contigo, quando um suave vento roçar teu rosto e uma brisa fresca beijar tua face.
Nesse mesmo dia à tarde, fomos informados pelos médicos que nossa filhinha necessitava de um transplante de coração, pois do contrário ela só teria mais vinte dias de vida.

UM CORAÇÃO! ONDE CONSEGUIR UM CORAÇÃO? UM CORAÇÃO! ONDE, DEUS MEU?
Nesse mesmo mês, ela completaria seus quinze anos. E foi numa sexta-feira á tarde quando conseguiram um doador. Foi operada e tudo saiu bem.
Ela permaneceu no hospital por quinze dias e em nenhuma vez seu pai foi visitá-la. Todavia, os médicos lhe deram alta e ela foi para sua casa.
Ao chegar em casa com ansiedade ela gritou: Pai! Pai!... Onde tu estás?
Sua mãe saiu do quarto com os olhos molhados de lágrimas e disse-lhe:

- Aqui está uma carta que teu papá deixou para ti.

“Filhinha do meu coração: No momento em que leres a minha carta, já deverás ter quinze anos e um coração forte batendo no teu peito, essa foi a promessa que me fizeram os médicos que te operaram. Não podes imaginar nem remotamente quanto lamento não estar a teu lado.
Quando soube que morrerias, decidi dar-te a resposta da pergunta que me fizeste quando tinhas sete aninhos e a qual não pude responder. Decidi dar-te o presente mais bonito que ninguém jamais faria por minha filha... dou-te de presente a minha vida inteira sem nenhuma condição, para que faças com ela o que queiras. Viva filha! Amo-te com todo o meu coração!”

Foi quando ela chorou por todo o dia e toda a noite. No dia seguinte foi ao cemitério e sentou-se sobre o túmulo de seu pai; chorou tanto como ninguém poderia chorar.
E sussurrou: " Pai... Agora posso compreender quanto me amavas… eu também te amava e ainda que nunca tenha dito, agora compreendo a importância de dizer: “Amo-te" e te pediria perdão por haver guardado silêncio tantas vezes ".
Nesse instante as copas das árvores balançavam suavemente, caíram algumas folhas e florinhas, e uma suave brisa roçou a face de nossa filhinha, que olhou para o céu, tentou enxugar as lágrimas do seu rosto, levantou-se e voltou para casa.
 

 

publicado por saozinhasimoes às 23:23
link do post | comentar | favorito
Domingo, 11 de Outubro de 2009

ILUMINE A SUA VIDA

Hoje existem edifícios mais altos e estradas mais largas, porém temperamentos pequenos e pontos de vista mais estreitos.

Gastamos mais, porém desfrutamos menos.

Temos mais compromissos, porém menos tempo.

Temos mais remédios, porém menos saúde.

Falamos muito, amamos pouco e odiamos demais.

Chegamos à lua, porém temos dificuldade de atravessar a rua e conhecer os nossos vizinhos.

Conquistamos o espaço exterior, mas não o interior.

Temos mais dinheiro, porém menos moral.

É tempo de liberdade, porém de menos alegria.

Tempo de mais comida, porém menos vitaminas...Dias que chegam dois salários em casa, porém aumentam os divórcios.

Dias de casa mais lindos, porém de lares desfeitos.

Por tudo isso proponho que hoje e para sempre...

Não deixe nada para uma "ocasião especial", porque cada dia que viver, será ocasião especial.

Procure Deus...Conheça-o

Leia mais, sente-se na varanda e admire a paisagem sem se importar com as tempestades.

Passe mais tempo com a família, coma a sua comida preferida, visite lugares que ama.

A vida é uma sucessão de momentos para serem desfrutados, não apenas para sobreviver.

Use uma taça de cristal, Não guarde o seu melhor perfume, é bom colocá-lo cada vez que sentir vontade.

As frases "algum dia","um desses dias", elimine de seu vocabulário.

Escreva aquela carta que pensava escrever "um dia desses".

Diga aos seus familiares e amigos o quanto os ama.

Por isso, não nada daquilo que somaria à sua vida, sorrisos e alegria.

Cada dia, hora, minuto são especiais, porque não se sabe se será o último.

VIVA A VIDA

 

publicado por saozinhasimoes às 18:24
link do post | comentar | favorito
Domingo, 30 de Agosto de 2009

COMO FAZER DURAR O AMOR

 

Uma mãe e sua filha estavam a caminhar pela praia. A certo ponto, a menina disse:
-Como se faz para manter um amor?

A mãe olhou para a filha e respondeu:
-Pega um pouco de areia e fecha a mão com força...

A menina assim fez e reparou que, quanto mais forte apertava a areia com a mão, com mais velocidade a areia lhe escapava.

-Mamã a areia caiu!
 – Eu sei, agora abre completamente a mão...

-Assim também não consigo mantê-la na minha mão.

A mãe sorrindo disse:
-Agora, pega outra vez um pouco de areia e mantém na mão semi-aberta como se fosse uma colher...Bastante fechada para protegê-la e bastante aberta para dar liberdade.

A menina experimentou e viu que a areia não lhe escapava da mão e estava protegida do vento.

-É assim que se faz durar um amor...


 

publicado por saozinhasimoes às 20:15
link do post | comentar | favorito
Domingo, 21 de Junho de 2009

A DOÇURA

O viajante caminhava pela estrada, quando observou o pequeno rio que nascia tímido por entre as pedras. Foi seguindo-o por muito tempo. Aos poucos, o rio foi tomando volume e, bem mais adiante, dividiu-se em dezenas de cachoeiras, num espectáculo de águas.

O som das águas atraiu o viajante, que foi descendo pelas pedras ao lado de uma das cachoeiras. Ali, finalmente descobriu uma gruta. Com paciência, a natureza criara caprichosas formas. O viajante foi entrando e admirando as rochas gastas pelo tempo.

De repente, descobriu uma placa. Alguém estivera ali antes dele. Com a lanterna, iluminou os versos que nela estavam escritos.
"Não foi o martelo que deixou perfeitas estas pedras, mas a água, com sua doçura e delicadeza. Onde a dureza só faz destruir, e a suavidade consegue esculpir".

Assim também acontece na vida. Muitas vezes agimos de maneira agressiva e violenta com as dificuldades que aparecem. Se nos abandonarmos nas mãos de Jesus e deixar que Ele coloque a mão sobre as tormentas do nosso dia-a-dia, sentiremos a suavidade do seu Amor e a docilidade de Nossa Senhora direccionando todo o nosso caminho.

 

 

publicado por saozinhasimoes às 13:29
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 30 de Abril de 2009

AMIZADE É ASSIM...

publicado por saozinhasimoes às 22:29
link do post | comentar | favorito

.posts recentes

. UNIDADE PERFEITA

. PROVÉRBIOS

. ARTE DE ESCUTAR

. MENSAGEM DE DEUS

. O FILHO DE DEUS VEIO ATÉ ...

. COMO SE ESCREVE...

. O QUE FAZ O MEDO...

. O HOMEM E A MULHER

. DEUS NÃO CASTIGA

. PENSAMENTO

.arquivos

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.links

.Fevereiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29