Domingo, 28 de Setembro de 2008

COMO GERIR O TEMPO?

 

 
 
Um consultor, especialista em gestão do tempo, quis surpreender a Assistência numa conferência. Tirou debaixo da mesa um frasco grande de boca larga.

Colocou-o em cima da mesa, junto a uma bandeja com Pedras do tamanho de um punho, e perguntou:

-"Quantas pedras pensam que cabem neste frasco?"

Depois dos presentes fazerem suas conjecturas, começou a meter pedras até Que encheu o frasco. E aí perguntou:

-"Está cheio?"

Todos olharam para o frasco e disseram que sim. Então ele tirou debaixo da mesa um saco com gravilha (pedrinhas pequenas, menores que a "brita").

Colocou parte da gravilha dentro do frasco e agitou-o.

As pedrinhas penetraram pelos espaços deixados pelas pedras grandes.

O consultor sorriu com ironia e repetiu:

-"Está cheio?"

Desta vez os ouvintes duvidaram:

-"Talvez não." Responderam.

- "Muito bem!", disse ele, e pousou na mesa um saco com areia que começou a despejar no frasco. A areia infiltrava-se nos pequenos buracos, deixados pelas pedras e pela gravilha.

-"Está cheio?", perguntou de novo.

-"Não!", exclamaram os presentes. Então o consultor pegou uma jarra com água e começou a derramar para dentro do frasco. O frasco absorvia a água sem transbordar.

-"
Bom, o que acabamos de demonstrar?", perguntou.

Um ouvinte, mais afoito, arriscou:

-"Que não importa o quão cheia está a nossa agenda; se quisermos, sempre conseguimos fazer com que caibam mais compromissos."

-"Não!", concluiu o especialista, "o que esta lição nos ensina é que se não colocarem as pedras grandes primeiro, nunca poderão colocá-las depois...

E quais são as grandes pedras nas nossas vidas? A pessoa
amada, nossos filhos, os
amigos, os nossos sonhos e desejos, a nossa saúde.

Lembrem-se: ponham-nos sempre primeiro. O resto encontrará o seu lugar!"

 

 

 

publicado por saozinhasimoes às 17:27
link do post | comentar | favorito
Sábado, 20 de Setembro de 2008

A CALÚNIA

 

Conta-se... 
 
Um penitente chega diante de seu confessor e pede perdão por ter espalhado uma calúnia que ouvira.
 Ele, coitado, não se dera ao trabalho de verificar a procedência da calúnia e nem de procurar a parte atingida. Tinha pecado mortalmente e conhecia as consequências eternas.
 O padre, após ouvir todos os pecados do penitente e absolvê-lo, pediu-lhe que voltasse no dia seguinte e trouxesse consigo uma galinha.
 Amanhece o dia, chega na Igreja o penitente arrependido segurando uma galinha já morta. O padre o espera na mais alta torre da Igreja e, lá em cima, diz para o pecador depenar a galinha.
 Com o vento, como era de se esperar, as penas voaram a distâncias inimagináveis.
Após isso, o padre se volta ao caluniador e diz:
-Agora, quero que você recolha todas as penas que foram levadas pelo vento!
 O homem, assustado, responde que isso é impossível!
E o padre completa: pois é isso. Assim é a calúnia...
 

 

publicado por saozinhasimoes às 22:11
link do post | comentar | favorito
Domingo, 14 de Setembro de 2008

SONHAR

 

 

 

Por que não sonhar
Se viver é tão difícil?
Sonhar sempre
Sempre sonhar,
Este é o meu ofício.


Sonhar com  a música dos anjos,
Com uma amizade encontrada,
Com a esperança perdida
E finalmente arrebatada.


Sonhar com vozes queridas,
Com o  espaço  profundo,
Com palavras bem ditas,
E a paz em todo o mundo.


Sonhar com uma sereia,
Com o riso em todo o corpo,
Com o bater das ondas n'areia
E saber que não se está morto.


Sonhar em soltar as amarras,
Com a total liberdade,
Com a falta de limites,
E muita  felicidade.


Sonhar com um jardim,
Com um país ou uma cidade
Com o sol iluminado,
E a chuva refrescante.


Sonhar que se pode sonhar.
Sonhar que se pode sorrir.
Sonhar com o seu sonho.
Sonhar que se pode viver.
Sonhar que se pode amar.

 

publicado por saozinhasimoes às 18:38
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 9 de Setembro de 2008

A INOÇÊNCIA

 

Quase sempre acreditamos que as crianças não entendem o que acontece ao seu redor. Tomamos decisões, inclusive a respeito de suas próprias vidas, sem nos importar com seus sentimentos.
 
Assim acontece nas separações conjugais, em que se decide com quem ficarão os filhos. Assim é quando se decide mudar de residência e até mesmo quando se opta por transferi-los de uma para a outra escola.
 
No entanto, as crianças estão atentas e percebem os acontecimentos muito mais do que possamos imaginar.
 
A jornalista Xiran que, apesar do regime de opressão e abandono que viveu na China, manteve um programa de rádio, em nanquim, conta uma história singular, em seu livro: As boas mulheres da China.
 
Havia uma jovem que se casou com um rapaz muito culto e de projecção política na china. Durante três anos, pelo seu status, ele foi estudar em Moscou.
 
Ela viveu anos de felicidade ao seu lado. Um casamento que foi abençoado com dois filhos. "Era uma mulher de sorte", comentava-se.
 
Então, exactamente no momento em que o casal se alegrava com o nascimento do segundo filho, o marido teve um ataque cardíaco e morreu, repentinamente.
 
No final do ano seguinte, o filho mais novo morreu de escarlatina.
 
Com o sofrimento causado pela morte do marido e do filho, ela perdeu a coragem de viver.
 
Um dia, pegou o filho que restava e seguiu para a margem do rio Yangtsé. Seu intuito era se unir ao marido e ao bébéna outra vida.
 
Parada à beira do rio, ela se preparava para se despedir da vida, quando o filho perguntou, inocentemente: "nós vamos ver o papai?"
 
Ela levou um choque. Como é que uma criança de 5 anos podia saber o que ela pretendia fazer?
 
E perguntou: "o que é que você acha?"
 
Ele respondeu: "é claro que vamos ver o papai! Mas eu não trouxe o meu carrinho de brinquedo para mostrar para ele!"
 
Ela começou a chorar. Nada mais perguntou. Deu-se conta de que ele sabia muito bem o que ela pretendia.
 
Compreendia que o pai não estava no mesmo mundo que ele, embora não fizesse uma distinção muito clara entre a vida e a morte.
 
As lágrimas reavivaram nela o instinto materno e o senso de dever.
 
Tomou o filho no colo e, deixando a correnteza do rio levar a sua fraqueza, retornou para sua casa.
 
A mensagem de suicida que tinha escrito foi destruída.
 
Enquanto fazia o caminho de volta ao lar, o menino tornou a perguntar: "e então, não vamos ver o papai?"
 
Procurando engolir o pranto, ela respondeu: "o papai está muito longe. Você é pequeno demais para ir até lá. A mamãe vai ajudá-lo a crescer, para que você possa levar para ele mais coisas. E coisas muito melhores."
 
Depois disso, ela fez tudo o que uma mãe sozinha pode fazer para dar ao filho o melhor. 
 

 
As crianças não são tolas. E muito mais do que possamos imaginar permanecem atentas, em especial a tudo que lhes diga respeito.
 
Percebem os desentendimentos conjugais, as dificuldades domésticas, a ponto de ficar enfermas.
 
Por tudo isso, preste mais atenção ao seu filho. E, sobretudo, fale com ele sobre dificuldades e sobre as soluções possíveis.
 
Não o deixe crescer ansioso e triste. Ajude-o a viver no mundo, seguro e firme.
 

 

publicado por saozinhasimoes às 23:00
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 5 de Setembro de 2008

FICAR POR ÚLTIMO

Se precisar de descanso, não descanse mais do que o necessário,
Porque ferro parado enferruja, água estagnada apodrece...

E além disso, talvez, mais tarde, falte tempo para terminar a tarefa da existência....
E é trágico demais morrer inacabado.

Se for alegre e feliz, não ria alto demais, para que a sua gargalhada não vá tornar mais doloroso o gemido de alguém na casa ao lado.

Se, nas dores, soluçar, faça-o baixinho, bem no fundo, bem lá dentro, para não apagar algum sorriso no semblante de alguém, no andar de cima.

Se escorregar na estrada da existência e até mesmo cair mais de uma vez, não fique deitado no solo, clamando o destino, porque lhe falta muito caminho por andar e, além disso, só vai atrapalhar a passagem dos outros que podem tropeçar no seu corpo caído...
E se é triste cair, muito mais triste ainda é levarmos alguém na nossa queda.

Se, algum dia, perder o seu controlo e der razão ao grito, à cólera, à revolta, com ganas de quebrar o mundo ao seu redor, não rebente com tudo, porque atrás de si, vem muita gente ainda que deseja encontrar o mundo inteiro e belo.

Se encontrar a semente do raro arbusto da FELICIDADE, não vá plantá-lo no seu quintal todo cercado, mas sim ao lado de um caminho frequentado para que muitos possam descansar à sua sombra e comer dos seus frutos sem pagar.

Mas se encontrar apenas o caminho que leva a esta árvore bendita, não vá por ele sozinho: fique alerta e de pé, à entrada dele, com um braço estendido assim... como uma flecha, dizendo:
FELICIDADE, AMIGO?...VENHA POR AQUI!

Não se incomode de ficar por último porque todo o que passar à sua frente vai dizer:
"Obrigado" e dar-lhe um bom sorriso.
E quando, enfim, chegar, depois de todo condecorado, iluminado de sorrisos recebidos, verá que os outros estarão à sua espera para que entre primeiro.

 

publicado por saozinhasimoes às 21:53
link do post | comentar | favorito

.ORAÇÃO DA FAMÍLIA

.posts recentes

. UNIDADE PERFEITA

. FELIZ ANO NOVO

. FELIZ NATAL

. PROVÉRBIOS

. SUGESTÕES DA MAMÃE

. ARTE DE ESCUTAR

. NETOS

. VOCABULÁRIO PARA NETOS

. LENDA CHINESA

. FELIZ PÁSCOA

.arquivos

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.links

.Fevereiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29