Segunda-feira, 19 de Outubro de 2009

AMOR FRATERNAL

No dia que nasceu a nossa filha, meu marido, não sentiu grande alegria. Por que a decepção que sentia, parecia ser maior do que o grande conhecimento em ter uma filha.
Ah!!! Eu queria um filho homem!!!! Lamentava!
Em poucos meses ele se deixou cativar pelo sorriso de nossa linda filha e pela infinita inocência de seu olhar fixo e penetrante, foi então que ele começou a amá-la com loucura.
Seu rostinho, seu sorriso não se apartavam mais dele. Ele fazia planos sobre planos, tudo seria para nossa filhinha!

Numa tarde estávamos reunidos em família, quando nossa filha perguntou a seu pai: Papai,... Quando eu completar quinze anos, qual será meu presente?
Ele lhe respondeu: Meu amor, tens apenas sete aninhos, não te parece que falta muito tempo para essa data?
Ela lhe respondeu: Bem pai,... Tu sempre dizes que o tempo passa voando, ainda que eu nunca o haja visto por aqui.
Ela já tinha catorze anos e ocupava toda a alegria da casa, especialmente o coração de seu pai.
Num Domingo fomos a igreja, ela tropeçou, e seu pai de imediato agarrou-a para que não caísse... Já sentados nos bancos da igreja, vimos como ela foi caindo lentamente e quase perdeu a consciência.
Seu pai levantou-a e a levou imediatamente para o hospital. Ali permaneceu por dez dias e foi então que nos informaram que ela padecia de uma grave enfermidade que afectava seriamente seu coração.
Os dias foram passando, seu pai renunciou ao seu trabalho para dedicar-se a ela. Todavia, sua mãe, decidiu trabalhar, pois não suportava vê-la sofrendo tanto.
Numa manhã, ainda na cama, a nossa filha perguntou ao seu pai: Pai? Os médicos te disseram que eu vou morrer?
Respondeu seu pai: Não meu amor... não vais morrer, Deus que é tão grande, não permitiria que eu perca o que mais tenho amado neste mundo.
Quando a gente morre vai para algum lugar? Podem ver lá de cima a sua família? Sabes se um dia podem voltar?
Bem filha,... Na verdade ninguém regressou de lá e contou algo sobre isso, porém se eu morrer, não te deixarei só, onde eu estiver buscarei uma maneira de me comunicar contigo, e em última instância utilizaria o vento para te ver.
O vento? E como farias?
Não tenho a menor ideia filhinha, só sei que se algum dia eu morrer, sentirás que estou contigo, quando um suave vento roçar teu rosto e uma brisa fresca beijar tua face.
Nesse mesmo dia à tarde, fomos informados pelos médicos que nossa filhinha necessitava de um transplante de coração, pois do contrário ela só teria mais vinte dias de vida.

UM CORAÇÃO! ONDE CONSEGUIR UM CORAÇÃO? UM CORAÇÃO! ONDE, DEUS MEU?
Nesse mesmo mês, ela completaria seus quinze anos. E foi numa sexta-feira á tarde quando conseguiram um doador. Foi operada e tudo saiu bem.
Ela permaneceu no hospital por quinze dias e em nenhuma vez seu pai foi visitá-la. Todavia, os médicos lhe deram alta e ela foi para sua casa.
Ao chegar em casa com ansiedade ela gritou: Pai! Pai!... Onde tu estás?
Sua mãe saiu do quarto com os olhos molhados de lágrimas e disse-lhe:

- Aqui está uma carta que teu papá deixou para ti.

“Filhinha do meu coração: No momento em que leres a minha carta, já deverás ter quinze anos e um coração forte batendo no teu peito, essa foi a promessa que me fizeram os médicos que te operaram. Não podes imaginar nem remotamente quanto lamento não estar a teu lado.
Quando soube que morrerias, decidi dar-te a resposta da pergunta que me fizeste quando tinhas sete aninhos e a qual não pude responder. Decidi dar-te o presente mais bonito que ninguém jamais faria por minha filha... dou-te de presente a minha vida inteira sem nenhuma condição, para que faças com ela o que queiras. Viva filha! Amo-te com todo o meu coração!”

Foi quando ela chorou por todo o dia e toda a noite. No dia seguinte foi ao cemitério e sentou-se sobre o túmulo de seu pai; chorou tanto como ninguém poderia chorar.
E sussurrou: " Pai... Agora posso compreender quanto me amavas… eu também te amava e ainda que nunca tenha dito, agora compreendo a importância de dizer: “Amo-te" e te pediria perdão por haver guardado silêncio tantas vezes ".
Nesse instante as copas das árvores balançavam suavemente, caíram algumas folhas e florinhas, e uma suave brisa roçou a face de nossa filhinha, que olhou para o céu, tentou enxugar as lágrimas do seu rosto, levantou-se e voltou para casa.
 

 

publicado por saozinhasimoes às 23:23
link do post | comentar | favorito
Domingo, 11 de Outubro de 2009

ILUMINE A SUA VIDA

Hoje existem edifícios mais altos e estradas mais largas, porém temperamentos pequenos e pontos de vista mais estreitos.

Gastamos mais, porém desfrutamos menos.

Temos mais compromissos, porém menos tempo.

Temos mais remédios, porém menos saúde.

Falamos muito, amamos pouco e odiamos demais.

Chegamos à lua, porém temos dificuldade de atravessar a rua e conhecer os nossos vizinhos.

Conquistamos o espaço exterior, mas não o interior.

Temos mais dinheiro, porém menos moral.

É tempo de liberdade, porém de menos alegria.

Tempo de mais comida, porém menos vitaminas...Dias que chegam dois salários em casa, porém aumentam os divórcios.

Dias de casa mais lindos, porém de lares desfeitos.

Por tudo isso proponho que hoje e para sempre...

Não deixe nada para uma "ocasião especial", porque cada dia que viver, será ocasião especial.

Procure Deus...Conheça-o

Leia mais, sente-se na varanda e admire a paisagem sem se importar com as tempestades.

Passe mais tempo com a família, coma a sua comida preferida, visite lugares que ama.

A vida é uma sucessão de momentos para serem desfrutados, não apenas para sobreviver.

Use uma taça de cristal, Não guarde o seu melhor perfume, é bom colocá-lo cada vez que sentir vontade.

As frases "algum dia","um desses dias", elimine de seu vocabulário.

Escreva aquela carta que pensava escrever "um dia desses".

Diga aos seus familiares e amigos o quanto os ama.

Por isso, não nada daquilo que somaria à sua vida, sorrisos e alegria.

Cada dia, hora, minuto são especiais, porque não se sabe se será o último.

VIVA A VIDA

 

publicado por saozinhasimoes às 18:24
link do post | comentar | favorito
Domingo, 4 de Outubro de 2009

A PROMESSA

Na Roménia, um homem dizia sempre ao seu filho:

- Haja o que houver, eu sempre estarei ao teu lado.

Houve nesta época um terramoto de intensidade muito grande, que quase destruiu totalmente as construções lá existentes. Nesta hora, este homem estava numa estrada e, ao ver o ocorrido, correu para casa e verificou que sua esposa estava bem, mas o seu filho estava na escola.

Foi imediatamente para lá e a encontrou totalmente destruída. Não restou uma única parede de pé. Tomado de uma enorme tristeza, ficou ali ouvindo a voz feliz de seu filho e a sua promessa (não cumprida): Haja o que houver, eu estarei sempre a teu lado. Seu coração estava apertado e sua vista apenas enxergava a destruição. A voz de seu filho e sua promessa não cumprida o dilaceravam. Mentalmente percorreu inúmeras vezes o trajecto que fazia diariamente segurando a mãozinha dele. O portão (que não mais existia), corredor... Olhava as paredes, aquele rostinho confiante... Passava pela sala do 3º ano, virava o corredor e o olhava ao entrar. Até que resolveu fazer, em cima dos escombros, o mesmo trajecto. Portão... corredor... virou a direita... e parou em frente ao que deveria ser a porta da sala. Nada! Apenas uma pilha de material destruído. Nem ao menos um pedaço de alguma coisa que lembrasse a classe. Olhava tudo desolado.

E continuava a ouvir a sua promessa: "Haja o que houver, eu sempre estarei contigo ". E ele não estava... Começou a cavar com as mãos. Nisto chegaram outros pais que, embora bem intencionados, e também desolados, tentavam afastá-lo de lá dizendo:

- Vá para casa. Não adianta, não sobrou ninguém.

- Vá para casa!

Ao que ele respondia:

- Vais ajudar-me?

Mas ninguém o ajudava. Pouco a pouco, todos se afastavam. Chegaram os policiais, que também tentaram retirá-lo dali, pois viam que não havia de ter sobrado ninguém com vida. Havia outros locais com mais esperança. Mas este homem não esquecia a sua promessa ao filho, a única coisa que dizia para as pessoas que tentavam retirá-lo de lá era:

- Vais ajudar-me? Mas eles também o abandonavam. Chegaram os bombeiros, e foi a mesma coisa...

- Saia daí, não está vendo que não pode ter sobrado ninguém vivo? Ainda vai pôr em risco a vida de pessoas que o querem ajudar, pois continua havendo explosões e incêndios.

Ele respondia:

- Vais ajudar-me?

- Está cego pela dor, não enxerga mais nada. Ou então é a raiva da desgraça.

- Vais ajudar-me?

Um a um todos se afastavam. Ele trabalhou quase sem descanso, apenas com pequenos intervalos, mas não se afastava dali. 5, 10, 12, 22, 24, 30 horas. Já exausto, dizia a si mesmo que precisava saber se seu filho estava vivo ou morto. Até que ao afastar uma enorme pedra, sempre chamando pelo filho, ouviu:

- Pai... estou aqui!

Feliz, fazia mais força para abrir um vão maior e perguntou:

- Estás bem?

- Estou. Mas com sede, fome e muito medo.

- Tens mais alguém contigo?

- Sim, dos 36 da classe 14 estão comigo, estamos presos em um vão entre dois pilares.

Estamos todos bem.

Apenas se conseguia ouvir seus gritos de alegria.

- Pai, eu disse aos meus colegas: - Vocês podem ficar sossegados, pois meu pai irá nos achar.

Eles não acreditavam, mas eu dizia a toda hora: haja o que houver, meu pai estará sempre ao meu lado.

- Vamos, abaixa-te e tenta sair por este buraco, meu filho.

- Não! Deixe os meus colegas, saírem primeiro... Eu sei que, haja o que houver... estarás à minha espera!

Esta história é verídica.

Extraído do Jornal Mundo e Missão

 

publicado por saozinhasimoes às 23:24
link do post | comentar | favorito

.ORAÇÃO DA FAMÍLIA

.TRADUÇÃO


contador gratis

.posts recentes

. UNIDADE PERFEITA

. FELIZ ANO NOVO

. FELIZ NATAL

. PROVÉRBIOS

. SUGESTÕES DA MAMÃE

. ARTE DE ESCUTAR

. NETOS

. VOCABULÁRIO PARA NETOS

. LENDA CHINESA

. FELIZ PÁSCOA

.arquivos

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.links

.VIDEO-ÁGUA VIVA

.Fevereiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

Contador Grátis